Instituto Questão de Ciência

EnglishPortuguês

Notícias

Acompanhe nossas últimas notícias

Autoajuda quântica? O IQC mostra a verdade cientifica pela luz da física

A consciência é capaz de influenciar de alguma forma o desfecho de acontecimentos? É isso que defendem os coaches e autores de autoajuda que misturam doutrinas esotéricas e uma versão picareta da física quântica. 

Se você não quer ser enganado leia a entrevista do diretor científico do IQC, Marcelo Takeshi Yamashita, para a edição de julho da Revista Superinteressante que tem como tema O Novo Obscurantismo.

O pesquisador é físico, especialista em condensados de Bose-Einstein e também atua como professor e diretor do Instituto de Física Teórica (IFT) da Unesp.

A mecânica quântica é o ramo da Física que se dá melhor em descrever os fenômenos que acontecem em escala microscópica. É nela que se baseia nossa compreensão atual de partículas subatômicas, átomos e moléculas (conjuntos de átomos). 

Interpretações ingênuas e equivocadas das conclusões dessa área movimentam um enorme mercado de livros, palestras motivacionais e até cursos de saúde quântica em universidades particulares. 

Na reportagem, Yamashita explica o quê é a física quântica de verdade, desmente alguns mitos sobre sua aplicação e esclarece por que ela diz respeito apenas ao mundo microscópico.

Confira a matéria completa no link: https://bit.ly/2STeBOQ

O pesquisador e a presidente do IQC, Natália Pasternak, escreveram um artigo sobre o tema na sessão Opinião, do jornal Folha de São Paulo, em novembro de 2018. Na data, o professore Ernst estava no Brasil para o evento de lançamento do Instituto, onde ministrou a palestra principal.

A afirmação acima sobre a eficácia da homeopatia é resultado de um extenso e minucioso trabalho publicado em 2010 no Medical Journal of Australia. 

Com base nesses fatos, países como Austrália, Inglaterra e Espanha removeram ou preparam-se para remover a homeopatia de suas redes públicas de saúde. 

O artigo está disponível no link: https://bit.ly/2RhAd5G

Leia e saiba por que o Brasil deveria segui-los.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *