Instituto Questão de Ciência

EnglishPortuguês

Notícias

Acompanhe nossas últimas notícias

Brasil e IQC perdem a jornalista Ruth Helena Bellinghini

Foi com grande pesar que o Instituto Questão de Ciência (IQC) recebeu nesta quinta-feira, 19 de agosto, a notícia do falecimento da jornalista Ruth Helena Bellinghini, editora-assistente da Revista Questão de Ciência, vítima de um quadro infeccioso associado e agravado, provavelmente, pelo diabetes. 

Repórter atenta, dona de um texto saboroso e raciocínio afiado, Bellinghini publicou, ao longo de sua carreira, em diferentes veículos de comunicação, incluindo o jornal O Estado de S.Paulo, onde fez história como repórter de Ciência e Saúde. 

Com formação e conhecimento de fazer inveja, foi bolsista do Marine Biological Lab (Mass., EUA) na área de Embriologia e Knight Fellow (2002-2003) do Massachusetts Institute of Technology (MIT), onde seguiu programas nas áreas de Genética, Bioquímica e Câncer, entre outros. 

Em seu último texto publicado na Revista Questão de Ciência,  Bellinghini, bem a seu estilo, nos divertiu ao ironizar as trapalhadas dos militares “aquartelados no Ministério da Saúde”. 

Seu comentário sobre a tentativa de comercialização de vacinas da AstraZeneca pelo cabo da PM de Minas Gerais Luiz Paulo Dominghetti é exemplo de precisão: “Vamos e venhamos: se a AstraZeneca tivesse 400 milhões de doses escondidas em algum lugar, teria entregue rapidinho aos europeus para evitar disputas judiciais e retaliações de um dos mais poderosos blocos econômicos do mundo, e não colocado tudo nas mãos de um obscuro cabo da Polícia Militar de Alfenas” 

E segue: “Bastaria uma passada d’olhos pelos jornais para os coronéis do Ministério da Saúde perceberem que era golpe. Claro, lembrando que as negociações do Brasil com o COVAX Facility foram complicadas pelo singelo fato de o pessoal aquartelado no Ministério da Saúde não falar nem ler em inglês. Carlos Wizard poderia ter dado uma mãozinha, né não?” 

Como jornalista da Revista Questão de Ciência, conquistou prêmio da Sociedade Brasileira de Imunizações, por reportagem sobre reações psicológicas à vacina contra HPV no estado do Acre, e a tentativa de se usar o caso para lançar um movimento antivacinas no Brasil.

Descanse em paz, Bellinghini. Sentiremos demais sua falta. 

Instituto Questão de Ciência