Instituto Questão de Ciência

EnglishPortuguês

Notícias

Acompanhe nossas últimas notícias

Conselheira do IQC ganha prêmio por pesquisa em oncologia

Patrícia Brum liderou estudo para identificar como exercícios podem ajudar no tratamento do câncer ao prevenir a caquexia e revelou mecanismos moleculares do processo

Integrante do Conselho Consultivo do Instituto Questão de Ciência (IQC), Patricia Chakur Brum é a ganhadora do 12º Prêmio Octavio Frias de Oliveira na categoria Pesquisa em Oncologia. Iniciativa do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) em parceria com o Grupo Folha, a premiação anual tem como objetivo estimular a pesquisa científica na prevenção e combate ao câncer e anunciou seus vencedores no último domingo, 1º de agosto.

Professora titular da Escola de Educação Física e do Esporte da Universidade de São Paulo (USP), onde obteve doutorado em fisiologia do exercício, Patrícia liderou estudo para investigar como exercícios podem ajudar no tratamento do câncer ao combater a caquexia, processo de perda extensiva de massa muscular, óssea e gorda de pacientes de câncer, ligado a uma menor sobrevida à doença.

Usando modelos animais e comparando amostras de tecido muscular de seis pacientes com câncer de pulmão com as de quatro pessoas saudáveis, Patrícia e equipe identificaram uma série de proteínas que tinham sua expressão alterada pela doença, em mudanças que poderiam ser revertidas com atividade física. Entre elas, uma proteína chamada COPS2 (também nomeada como TRIP15/ALIEN). Os resultados da pesquisa foram relatados em artigo publicado em maio do ano passado na revista Molecular Metabolism, sob o título “Exercise training reverses cancer-induced oxidative stress and decrease in muscle COPS2/TRIP15/ALIEN”.

 “A grande importância deste prêmio é dar mais visibilidade para algo que ainda é muito pouco estudado, a influência dos exercícios na prevenção e tratamento do câncer”, comemora Patrícia, destacando que o treinamento regular de atividades aeróbicas em esteiras adaptadas prolongou em 30% a sobrevida dos roedores com tumores usados no estudo. “É um conhecimento ainda muito incipiente. Muitos oncologistas não conversam sobre exercícios como uma terapia complementar com seus pacientes, e às vezes até proscrevem os exercícios, por não conhecerem seus benefícios”.

Segundo Patrícia, seus achados também estão em linha com os objetivos do IQC na promoção de políticas públicas em saúde baseadas em evidências científicas, que ganharam ainda mais importância no contexto da pandemia de COVID-19.

“A grande contribuição de nosso grupo é fornecer evidências científicas para mostrar que os exercícios são uma ferramenta muito importante para a prevenção e tratamento complementar do câncer”, diz. “Queremos ver exercícios adotados nas UBS (unidades básicas de saúde), nos hospitais, nos ambientes de trabalho. Sabemos dos benefícios dos exercícios não só na área de oncologia, mas para a saúde mental, saúde física, para o bem-estar, a qualidade de vida. Os exercícios físicos deveriam ser receitados como uma estratégia de saúde pública com base nas evidências de que são uma estratégia realmente eficaz”.

A cerimônia de entrega do Prêmio Octavio Frias de Oliveira está marcada para esta quinta-feira, 5 de agosto, às 17h. Em razão da pandemia de COVID-19, o evento será virtual, com transmissão pelo site do jornal Folha de S.Paulo e seu canal no YouTube.